Dia Internacional dos Direitos Humanos

No dia 10 de Dezembro celebrou-se mais uma vez a DUDH (Declaração Universal dos Direitos Humanos) que consagra 30 direitos fundamentais para todos os seres humanos. 

Durante o seu exílio no Chile, Thiago de Mello, um poeta brasileiro nascido em 1926 e que  foi preso político durante a ditadura no seu país natal, escreveu uma versão poética da DUDH: Estatuto do Homem. Deste poema destacamos o parágrafo único “Só uma coisa fica proibida: amar sem amor” e o artigo final:

  
   Fica proibido o uso da palavra liberdade,
   a qual será suprimida dos dicionários
   e do pântano enganoso das bocas.
   A partir deste instante
   a liberdade será algo vivo e transparente
   como um fogo ou um rio, 
   e a sua morada será sempre
   o coração do homem.

Para ouvirem o poema dito pelo próprio autor cliquem aqui.

Na BE, alguns alunos escolheram artigos da DUDH que ilustraram, usando-os posteriormente para enfeitar uma árvore que está ainda exposta para que nunca nos esqueçamos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s